[pt] Os invisíveis que lutam pela vida

o COVID-19 e a população carcerária brasileira

A falta de uma política clara de contenção da pandemia de COVID-19 no Brasil afeta negativamente (e exponencialmente) os grupos mais vulneráveis, especialmente nas favelas e comunidades carentes. A população carcerária brasileira tem vivido à margem das políticas públicas e de qualquer garantia de direitos fundamentais há muito tempo. Em geral, 40% dos presos estão presos provisoriamente e muitos desses nunca exerceram seu direito de defesa. E eles têm um rosto: são negros, pobres oriundos da periferia. Com a crise do COVID-19 no Brasil a situação para esse grupo tem ficado cada vez pior: as famílias não podem levar itens de higiene básica ou alimentos; autorizações de soltura para presos doentes, mulheres grávidas e lactantes são negados. O que há é a decretação de sua sentença de morte e sua estigmatização.

Nosso convidado Frank Fechner trabalha em duas prisões próximas de Berlim. Ele nos relatou como está sendo o dia-a-dia dos presos na Alemanha durante essa pandemia, e também compartilhou os maiores medos em relação a um possível surto de contágio. Como convidada, também trouxemos a irma Petra Pfaller que é coordenadora da Pastoral Carcerária e trabalha há 25 anos no atendimento da população carcerária no Brasil. Ela compartilhou muito da sua experiência local e quais são os maiores problemas (e perigos) enfrentados por essa população.

O +1C@fé traz esse podcast para que cada vez mais as pessoas possam se sensibilizar, afinal, a vida e a dignidade humana devem sempre prevalecer. Permaneçam saudáveis e fiquem em casa.

avatar
Irmã Petra Silvia Pfaller mc
avatar
Frank Fechner
avatar
Fabian Kern
avatar
Nils Brock
avatar
Livia Duarte
avatar
Stefani Rackes da Silva