[pt] Aprender com o Chile – mais o quê?

Durante sua visita ao Chile em março 2019, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro elogiou o país como modelo e “referência latino-americana”. Haveria muito a aprender aqui, pois o país tem um bom sistema de pensões e educação, produz tecnologias e negócios com todo o mundo. Mas é precisamente neste “oásis” (Sebastián Pinera, presidente do Chile) que a população vem ensaiando a revolta há semanas. Apesar das estatísticas macroeconômicas de sucesso, a vida cotidiana de muitas pessoas é marcada pela exclusão social, por condições de trabalho precárias e pelo medo da pobreza na velhice. Razão suficiente para o +1C@fé desconstruir o mito do Chile. Juntamente com o sociólogo chileno Marco Ceballos, da Universidade Andrés Bello de Santiago, perguntamos quem na América do Sul pode aprender com quem, que papel o Banco Mundial e a Europa desempenham nas reformas políticas e quanta pensão um cientista social chileno pode esperar.


avatar
Marco Ceballos

avatar
Fabian Kern
avatar
Nils Brock