[pt] A atual situação dos direitos indígenas na ONU

Desde o início de janeiro, quando o novo governo de Jair Bolsonaro assumiu a Presidência da República do Brasil, os direitos indígenas estão sendo desmontados: competências da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) estão sendo retiradas, o trabalho de ONGs está sendo obstruído pelo governo, repressões estruturais estão aumentando e a violência contra os povos indígenas e ativistas está em largo crescimento. 

Neste programa, falamos com Flavio Machado do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e com Glicéria Tupinambá, irmã do Cacique Babau dos Tupinambá de Olivença. Glicéria e a família dela no passado já sofreram várias ameaças de morte porque estão lutando para o direito de ter de volta o território da comunidade. Pouco tempo atrás foi revelado um plano de como assassinar vários membros da família do Cacique Babau, incluindo Glicéria Tupinambá. O plano foi feito num grupo de Whatsapp e articulava vários milicianos, fazendeiros e policiais para realizar o atentado.

Flavio Machado e Glicéria Tupinambá no momento estão em Genebra, na Suíça, onde estão agindo como consultores no Alto Comissário de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) em relação a atual situação dos direitos indígenas no Brasil. Falamos com eles sobre suas lutas, a chance de apoio da ONU e também da União Europeia e sobre a situação das ameaças de morte.

Confira!


avatar Flavio Machado
avatar Glicéria Tupinambá

avatar Fabian Kern Paypal Icon
avatar Annika Troitzsch

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *