[pt] encarcerar mais cedo nao e solução nenhuma


A redução da maioridade de 18 para 16 anos no Brasil tem gerado um debate polêmico  que não é reproduzido nos meios de comunicação de uma forma equilibrada.
O +1 Café desta semana propõe uma reflexão sobre as diferentes faces da violência no Brasil e coloca em xeque a eficiência das grades da cadeia no papel de ressocialização e na redução da criminalidade no país.

Mesmo o Brasil já obtendo uma legislação para tratar jovens infratores e as pesquisas mostrarem que as pessoas com idade inferior à 18 anos não são os que cometem a maioria dos crimes hediondos no país, a maior parte da população continua acreditando que a redução da maioridade penal é a solução para um problema que tem raízes profundas na estrutura social do Brasil.

Assim não surpreende que uma reforma da Constituição debatida em diferentes níveis da democracia brasileira aponte a favor da redução da maioridade penal. Segundo especialistas, essa mudança será um grande passo para trás. Os movimentos sociais demandam uma reforma da legislaçãopra jovens infratores que dê prioridade ao trabalho social, a prevenção de atos criminosos, retirando o financiamento da repressão. No programa os participantes apontam a violência como um produto da grande desigualdade no Brasil e que não será combatida sem investimento social.
Ouça!

Download: mp3 | ogg

Links:

Participantes do programa:
Annette Mokler, terre des hommes schweiz
Elisângela Maranhão dos Santos GCASC _ Grupo Comunidade assumindo suas
crianças- Peixinhos Recife
Aldenise Bernardo da Silva – GCASC _ Grupo Comunidade assumindo suas
crianças- Peixinhos Recife
Fabian Kern, KoBra & Radio Dreyeckland
Jaqueline Deister – PULSAR Brasil
Dilliany Justino – PULSAR Brasil & terre des hommes, Rio de Janeiro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *